quinta-feira, 26 de junho de 2014

Mais projetos para reforma e ampliação dos prédios públicos

 Essa nova contratação foi com a Empresa Adobe Engenharia Ltda para prestação de serviços técnicos de elaboração de projetos básicos para reforma e manutenção em edificações vinculadas a Secretaria de Saúde, na Unidade de Saúde Vista Alegre, na Unidade de Saúde de Volta Grande e Unidade de Saúde do bairro São Rafael. Esse contrato teve o custo de R$ 20.478,82.
Com a empresa Adobe também o prefeito Alcides Grohskopf assinou o contrato para execução do projeto de melhorias na EMEB Padre Claudio Longen no valor de R$ 18.304,00. O plano da administração é reformar e ampliar os prédios já existentes a fim de melhorar a qualidade dos locais de atendimento a população e propiciar a manutenção dos prédios públicos que se encontram com bastante desgastados.
Um dos primeiros prédios a receber essa manutenção foi à prefeitura, a qual teve o seu telhado todo reformado. As benfeitorias foram percebidas mesmo com esses dias de fortes chuvas que não teve problemas. Antes da reforma do telhado, os funcionários colocavam lonas sobre os computadores e mesmo assim, muito material ficava comprometido com as goteiras em dias de chuva.
 

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Curso de Especilização pela UFSC

Abertas inscrições para o Curso de Especialização em Educação na Cultura Digital - UFSC


Estão abertas, as inscrições para o processo seletivo do Curso de Especialização em Educação na Cultura Digital, uma parceria com o Ministério da Educação (MEC), UFSCSecretaria de Estado da Educação de Santa Catarina (SED) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime/SC). A UFSC oferece 800 vagas para o curso na modalidade a distância. Serão oferecidas vagas para escolas das Redes Municipais e Rede Estadual de Santa Catarina, podendo atingir até 100 escolas para cada rede.

 
 
 
 
 
O curso destina-se aos educadores em exercício das redes de escolas públicas de Santa Catarina nas funções de: Professores, Gestores e Formadores dos Núcleos de Tecnologia Estaduais e Municipais. Tem como objetivo formar educadores para integrar crítica e criativamente as tecnologias digitais de comunicação e informação aos currículos escolares.
O curso prevê até 20% da carga horária na modalidade presencial, a ser realizada na escola, e  na UFSC (Campus Trindade – Florianópolis), terá polos ( Núcleo de Tecnologia) a disposição para suporte, caso o cursista necessita de orientações, o cronograma será do conhecimento dos cursistas no início do curso. O encontro presencial de abertura do curso, de participação obrigatória, acontecerá nos dias 04 e 05 de agosto de 2014 na UFSC.  A UFSC, irá subdisiar as despesas de hospedagem dos cursistas para o encontro presencial dos dias 04 e 05 de agosto.
PRÉ-REQUISITOS:
- Cada escola deverá indicar um grupo composto por ao menos 1 (um) gestor e 3 (três) professores, totalizando um mínimo de 4 (quatro) profissionais com curso de graduação concluído;
- É vedada a indicação de profissionais que estejam participando de outra pós- graduação ofertada pelo poder público;
- Os profissionais indicados devem ter conhecimento em informática básica;
- A escola deve ter laboratório de informática com acesso à Internet e disponibilidade para o uso dos cursistas.
- Ser educador e estar em exercício na escola pública indicada.
- Ser multiplicador atuante no NTE/NTM.
SELEÇÃO:
- Os critérios de seleção para as escolas das redes municipais se darão na seguinte ordem:
  1. Escolas que atendem o Ensino Fundamental;
  2. O município terá o número de vagas, de acordo com o número de escolas:
Até 10 Escolas1 vaga
De 11 a 20 Escolas2 vagas
De 21 a 50 Escolas3 vagas
  1.  Escolas com maior número de efetivos no grupo de profissionais indicados;
  2. Escolas com maior número de profissionais indicados com mais de 3 (três) anos para o interstício de aposentadoria;
  3.   Escolas com maior número de alunos.
- Serão realocadas as vagas de cada rede (municipal ou estadual) que não forem preenchidas.

PERÍODO DE REALIZAÇÃO DO CURSO: Início: agosto de 2014, término: fevereiro de 2016.    
CARGA HORÁRIA: 360h e orientação individual e elaboração de TCC.
CERTIFICAÇÃO: Certificado de Especialização pela Universidade Federal de Santa Catarina.
Assim sendo, e diante do exposto, solicitamos aos Senhores Secretários que divulguem nas escolas. Os diretores das escolas interessadas e que cumprirem os pré-requisitos deverão fazer a inscrição através da página da Undime/SC: www.undime-sc.org.br.

Período de Inscrição: De 16 de junho a 27 de junho de 2014.
Para fazer a inscrição, CLIQUE AQUI.

Mais informações, no ofício nº 15/2014 ou no edital do curso.
Clique aqui, Ofício nº 15/2014 – Curso de Especialização em Educação na Cultura Digital
Clique aqui, para baixar o Edital do Curso.

Para conhecer a metodologia do curso, acesse o site: http://educacaonaculturadigital.mec.gov.br.

Informações:
Qualquer dúvida entre em contato com Lisane (88366465)

Rio Negrinho recebe o titulo de livre do analfabetismo


O ministério da Educação conferiu a Rio Negrinho o Selo Município Livre do Analfabetismo, em cumprimento da meta de universalizar a alfabetização. O certificado foi assinado pelo Ministro da Educação José Henrique Paim Fernandes, que instituiu o decreto sobre a reorganização do Programa Brasil Alfabetizado o qual abrange a alfabetização de jovens e adultos de quinze anos ou mais.

Rio Negrinho conseguiu atingir a meta de ensinar mais de 96% da população a ler e escrever, dados comprovados pelo Censo Demográfico do IBGE. E a UNESCO declara ser um território livre de analfabetismo quando este índice da população com mais de 15 anos sabe ler e escrever. Com um grande trabalho feito pela Secretaria Municipal de Educação em reduzir as taxas de analfabetismo.  Para a Secretaria Municipal de Educação Anita M. Raschke o resultado é fruto de um grande trabalho. “A atual administração vem trabalhando para ampliar e qualificar a educação no município, investindo em infraestrutura, material pedagógico formação continuada e aderindo a programas governamentais como o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa que tem como objetivo alfabetizar todas as crianças até o 3º ano do ensino fundamental, estamos apostando  na educação “, falou Anita.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Comunicada da Secretaria de Educação



Alunos do EMEJA Alberto Tomelin

Os alunos da sede da escola EMEJA professor Alberto Tomelin, no centro de Excelência, permanecem sem aula na semana de 23 a 27 de junho. As aulas nos pólos continuam normais. A Secretária Anita lembra que o retorno das aulas na sede do EMEJA será comunicado pelos veículos de comunicação.

Alunos da EMEB professora Aurora Siqueira Jablonski

Os alunos da EMEB Professora Aurora Siqueira Jablonski retornam às aulas na própria Unidade Escolar, não mais da UnC, na segunda feira, 23, em horário normal. Mais informações pelo telefone 3644.2953.

Implantação de Tablets na Rede Municipal de Ensino

Em busca do conhecimento para a implantação dos tablets na rede pública municipal

Uma equipe da Secretaria Municipal de Educação juntamente com o prefeito Alcides Grohskopf e o chefe de gabinete Elcio Munhoz, foram a Curitiba para conhecer o sistema de informática da Positivo.

O professor conectado com a classe por meio da informática, foi assim o inicio da visita, conheceram desde a montagem dos equipamentos tecnológicos até o sistema operacional e educacional. O cabeamento e o carregamento das baterias dos tablets dos alunos e os notebooks dos professores, foi tema de debate na visita.

Como parte do projeto, o programa Aprende Brasil foi apresentado a comitiva, esse programa trata desde o primeiro ao nono ano de ensino. A visita foi necessária para ver a viabilidade do uso dos tablets pelos alunos e o avanço que isso traz a educação de Rio Negrinho.

A secretaria Anita M. Rascke aproveitou para saber o que esses aparelhos contribuem para melhorar o Índice de Educação Básica- IDEB. “Nós tivemos a informação de que todos os municípios que tiveram essas ferramentas acrescidas no ensino tiveram seus índices elevados”, formalizou Anita emotiva com a aquisição. Quanto ao monitoramento e o aprendizado será tanto para os professores quanto para os alunos da rede municipal de ensino.


 

4 formas de fazer o professor querer usar tecnologia


Especialistas sugerem práticas que o gestor pode adotar para estimular o uso de recursos digitais entre seus docentes

“A demanda de fazer uso de uma tecnologia tem que ser o mais pertinente possível. Cabe à direção apresentar ferramentas e mostrar suas possibilidades de uso”


  As tecnologias estão cada vez mais presentes nas salas de aula do mundo todo, os alunos, em grande parte, são receptivos a elas, mas… e os professores? Os docentes são responsáveis por fazer a conexão dos recursos tecnológicos com os conteúdos dos currículos pedagógicos, por isso é importante que se sintam seguros e sejam preparados para usá-los.
Qual é o papel da direção e da coordenação de uma instituição de ensino nesse contexto? O que os gestores podem fazer para incentivar e otimizar o uso de das tecnologias dentro da escola? O Porvir conversou com especialistas de diferentes áreas para descobrir.
crédito MoneyMaker11 / Fotolia.com



Veja algumas dicas de como estimular o uso efetivo das tecnologias por parte dos educadores.

1. Oferecer recursos pertinentes
São inúmeras as opções de recursos tecnológicos no mercado, tanto gratuitos quanto pagos [apenas o Escola Digital reúne milhares recursos...]. Pode ser difícil escolher qual plataforma adotar, qual game usar para abordar um conteúdo, ainda mais com o aparecimento de coisas novas frequentemente no mercado resolvendo problemas que às vezes o professor nem tem. Por isso, a utilidade do recurso precisa ser clara.
“Oferecer recursos que contribuam para o trabalho do professor em atividades que ele já realiza dentro de sala faz com que ele se sinta mais confortável em um primeiro momento”, afirma Thiago Feijão, empreendedor que criou a plataforma adaptativa QMágico. “O papel do gestor na implementação de novas tecnologias não se restringe a mostrar a direção da inovação, mas trazer as melhores ferramentas que possam se adequar à visão [pedagógica] proposta”, completa.
Para Fernanda Giannini, que trabalha com formação de professores na rede pública de São Paulo na área de tecnologia, é importante que as ferramentas escolhidas potencializem a aula do professor, que traga algo a mais, algo que ele não conseguiria realizar sem esse recurso. “A demanda de fazer uso de uma tecnologia tem que ser o mais pertinente possível. Cabe à direção apresentar ferramentas e mostrar quais são suas possibilidades de uso”, explica.

2. Incentivar que o uso da tecnologia seja um hábito
Estimular que o professor incorpore as tecnologias no dia a dia, em diferentes momentos e situações, deixando sua utilização mais natural, facilita a integração desses recursos com a dinâmica escolar. Quando esse uso acontece dentro e fora da sala de aula, na própria rotina do docente, ele se sentirá mais confortável em fazer uso da tecnologia.
“Adotar tecnologia é como escovar os dentes: no começo custa mudarmos nossos hábitos, mas, com o tempo, o benefício é evidente. Mudar hábitos requer acordo pedagógico, frequência de uso e acompanhamento”, ressalta Feijão sobre a importância da equipe pedagógica estar unida para implementar essas mudanças.A coordenadora pedagógica Adriana Gandin conta que, quando precisa compartilhar alguma informação com os professores do colégio onde trabalha, procura usar ferramentas que gostaria que eles usassem com seus alunos. “Para coletar dados ou enviar um arquivo maior, faço através de formulários do Google Drive ou do Dropbox. Assim, eles já percebem a funcionalidade desses recursos e isso os estimula a levar a ferramenta para a sala de aula.”

3. Ter um coordenador tecnológico na escola 
Ter na instituição um profissional da direção que faça a ponte entre o corpo docente e os recursos tecnológicos pode facilitar o diálogo e a aproximação das ferramentas disponíveis com a abordagem pedagógica de cada professor.
“Esse profissional não é um professor que leciona nem um técnico da informação. Ele é a ligação entre a tecnologia da informação e o ensino. Ele gera a união de forma confortável e efetiva para o professor e para o aluno. É uma pessoa para pensar isso”, explica Giannini.

4. Investir na formação constante
Antes de ensinar, os professores precisam aprender como usar e se familiarizar com as novas tecnologias. Existem muitas formas de capacitá-los a isso, como cursos, palestras, workshops e seminários. Mas, para Giannini, essa complementação tem que fazer parte da carga horária de trabalho do profissional. “Os professores têm diversas obrigações não remuneradas fora da sala de aula, entre elas reunião de pais e institucionais, por exemplo. Quando a escola propõe a formação como mais uma atividade não remunerada, mesmo que seja para o benefício deles, eles não olham com bons olhos. Mas se a direção tem que estimulá-los a querer se aperfeiçoar, esse estímulo também vem pela remuneração.”
O educador Cesar Nunes ressalta que cabe ao diretor criar um ambiente onde a cultura do pensamento é valorizada e sugere como opção que a direção faça com os docentes uma avaliação formativa, que é um recurso pedagógico usado comumente pelos professores como ferramenta de diagnóstico do processo de ensino aprendizado dos alunos. O objetivo desse tipo de avaliação é que ela seja um instrumento de formação, do qual os alunos fazem parte ativamente. No caso de ser usada entre professores, a avaliação formativa tem o objetivo de ajudá-lo a encontrar a abordagem pedagógica que mais se adeque aos seus alunos.

“O professor precisa passar pelo processo que quer fazer seus alunos passarem. E o diretor precisa recriar esse ambiente usando tecnologia para dar mais confiança e segurança para os docentes. Um ambiente onde eles possam receber aprovação e feedback dessa experimentação.”
Essas formações são fundamentais como processo de reciclagem, para manter o corpo docente atualizado sobre os avanços tecnológicos e novos recursos disponíveis e também para trocar experiências sobre as ferramentas que já estão disponíveis para eles. “A formação continuada dentro da escola é importante, assim os professores podem compartilhar práticas com colegas, promover uma rede colaborativa. A troca entre eles é um processo bastante rico”, afirma Mila Molina, gerente de projetos da Fundação Lemann.

Jogos de Aprendizagem - Olimpíada da Língua Portuguesa





Poema
Junte-se à Ema e Tico numa missão das mais instigantes: devolver a cor e a poesia ao mundo. A aventura se passa nas cercanias da Ilha dos Poemas, numa jornada marítima. Quem conduz os aventureiros oceano afora é o Poeco, um singelo robozinho que precisa ser remontado para voltar ao seu lar. Boa viagem!
Clique aqui para acessar o jogo de Poema.

Memórias literárias
Dona Edite é uma simpática senhora que guarda segredos e objetos no porão do seu antigo lar, conhecido por todos na cidade onde habita como Casarão Bravo. No entanto, os fios que tecem a sua memória estão cada vez mais frágeis. Por isso, Dona Edite precisa da sua ajuda para resgatar alguns fatos e capítulos que moldaram a sua trajetória. Aceita o desafio?
Clique aqui para acessar o jogo de Memórias literárias.

Crônica
Era uma vez uma cidade e suas peculiaridades. Os jogadores são convidados a explorar alguns dos diversos ambientes que compõem Crodogó, o município das crônicas. O que está em jogo é uma vaga para o blog Cronicanto, oferecida ao vencedor das disputas que acontecem no campo de futebol, mercearia e lan-house. Apure o seu olhar, cronista, porque o desafio está posto!
Clique aqui para acessar o jogo de Crônica.

Artigo de Opinião

























































Exemplo do jogo da Crônica



Exemplo de jogo do poema








Fonte: 
https://www.escrevendoofuturo.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1614&Itemid=237

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Informações Defesa Civil – Educação, Saúde e Agricultura Retorno as aulas na rede municipal de ensino



A Secretaria Municipal de Educação vem trabalhando para somar esforços buscando da melhor maneira possível, normalizar as aulas das Escolas e CMEIS do município de Rio Negrinho. A equipe vem procurando acertar tudo, pensando nos pais, nas crianças, nos funcionários e, de maneira especial, no ser humano, que vive a situação de calamidade.

A Secretária Anita fez um balanço e disse que uma Escola da Rede ficou totalmente coberta pelas águas... Seis escolas foram usadas como posto de coleta e distribuição de donativos, duas escolas ainda estão atendendo aos desabrigados. Informa ainda que na segunda feira, dia 16, a Rede de Ensino do município, voltará a atender como forma segue:

- Os alunos do CMEI Clara Luz serão atendidos nas dependências da
EMEJA Professor Alberto Tomelim (1º piso do Centro de Excelência,
bairro Bela Vista). Solicitamos aos pais que, nesse primeiro momento, tragam os pertences da criança (mamadeira, copinho, roupa de cama, travesseiro, cobertor). O material retirado do CMEI antes das cheias está sendo organizado para posterior devolução.

- Os alunos da EMEB Aurora Siqueira Jablonski, que serve de
alojamento aos desabrigados (Bairro Bela Vista), terão aulas
temporariamente, na UnC (Universidade do Contestado).
Solicitamos que os alunos levem lanche nesse primeiro dia.

- Alunos que freqüentam aulas na sede da EMEJA Professor Alberto
Tomelin, estão com as aulas suspensas no período de 16 a
18 de junho. Nos pólos a aula normal.

- Alunos da EMEB Professor Ricardo Hoffmann (Bairro Industrial Norte) voltam às aulas na terça feira, dia 17 de junho. Nas demais Unidades Escolares, inclusive nas do interior, atendimento é normal a partir de segunda feira.

Feira da Agricultura Familiar

A Secretaria de Agricultura comunica que amanhã a feira da Agricultura Familiar vai funcionar no horário costume de forma provisória em frente ao restaurante Arte Caseira – Antigo Mercado Municipal.

Unidades de Saúde

A Secretaria de Saúde informa que na próxima segunda-feira, 16, os Postos de Saúde retornam as atividades ainda em regime de urgência. Os casos agendados serão atendidos conforme a possibilidade, pois serão priorizados os casos mais graves. O Secretário Pablo pede a compreensão da comunidade e Solicita aos usuários que puderem transferir sua consulta que entrem em contato com a Unidade onde foi marcado aumentando dessa forma a oferta de consultas aos mais necessitados.

Educação Infantil Promove Curso de Confecção de Instrumentos Artesanais e Percussão



A Secretaria Municipal de Educação de Rio Negrinho, através do Departamento de Educação Infantil estará promovendo nos dias 10 e 11 de junho, no Centro de Excelência Evaristo Stoeberl, das 7h30 às 17h o Curso de Confecção de Instrumentos Artesanais de Percussão, destinado aos professores de Artes e de Educação Física que atuam na Educação Infantil, Fundamental e Oficineiros do projeto “Mais Educação”. Estará ministrando o Curso a professora Cladis Erzinger Steuernagel, Educadora Musical.

Para a professora Viviane Hacke, responsável pela divisão de Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIS), a música possibilita à criança, expressar seu corpo, sua voz e aquilo que sente, manifestando o que de mais singular e preciso traz dentro de si. As brincadeiras com ritmos e sons auxiliam a experimentação de novas formas de expressão, especialmente através da música. “Abrindo o curso a participação de mais educadores, queremos construir multiplicadores e parceiros na implementação de um projeto nessa área em nossa cidade”, afirmou Viviane.


CMEI desenvolve projeto o Meio Ambiente e a Sustentabilidade


Alunos do Centro Municipal de Educação Infantil, Tempo Feliz do bairro Bela Vista realizaram durante o mês de maio diversas atividades em comemoração ao dia Mundial do Meio Ambiente, através do “Projeto o Meio Ambiente e a Sustentabilidade”. “Além e conscientizar as crianças sobre um assunto tão importante que é o meio onde vivemos, as ações acabam envolvendo as famílias que participam com todo entusiasmo”, ressaltou a Diretora Débora Krainski.

A diretora relatou que dentre as atividades, foi realizado a reforma do jardim, com a utilização de pneus velhos, que prontamente foram doados pelos pais. “Ficou lindo! É uma ideia muito boa, que podemos fazer em casa também, pois além de ajudar o meio ambiente, enfeita a fachada de nossas casas”, completou Débora. O projeto vem sendo desenvolvido desde o início do ano e se estenderá até o final de 2014.

“Somente quando o homem matar a última árvore e poluir o último rio é que ele perceberá que não se vive apenas de dinheiro.”
(Autor Desconhecido)

Você Professor engajado, venha participar do 2º Prêmio RBS de Educação!


cid:image002.png@01CF7A7B.F631F930

Dia do desafio começou agitando 3mil pessoas com expectativa de 19 mil ao final do dia


O Dia do Desafio acontece nessa quarta-feira, 28, evento é uma iniciativa adotada por mais de três mil cidades, realizada pelo Serviço Social do Comércio- SESC, de 21 países do Continente Americano com o objetivo de criar um movimento de incentivo à prática diária da atividade física, com uma filosofia simples, baseada na competição amigável para mobilizar cidadãos de diversos perfis socioculturais, em uma celebração a diversidade, credibilidade e livre expressão.
 Nesse dia os cidadãos participam de uma competição entre cidades com o objetivo de estimular a adoção de hábitos mais saudáveis como a prática diária de esportes e de exercícios físicos. Rio Negrinho competiu com Miguel Pereira RJ. Vence o desafio a cidade que conseguir mobilizar o maior número de pessoas, considerando o percentual de participantes em relação ao total de habitantes de cada município.
O Dia do Desafio começou à zero hora e termina às 21horas do dia 28 de maio. Cada cidade elabora uma programação seguindo seus costumes, recursos e preferências da população. Vários locais foram preparados para receber o público. No inicio da manhã o desafio foi no Pavilhão dos Imigrantes contou com a participação do prefeito Alcides Grohskopf e da primeira dama Marise Purim que vestiram a camisa do Dia do Desafio e participaram da ginástica junto a três mil pessoas. As escolas participam durante todo o dia e na parte da tarde a parada acontece em frente ao Quartel da Policia Militar que se integrou ao programa, além dos clubes e empresas.
“No ano passado atingimos o número 16.805 pessoas que mexeram junto ao Dia do Desafio esse ano a expectativa é junto aos postos de saúde clubes e empresas alcançarmos 19 mil pessoas”, destacou o diretor presidente da Fundação Municipal de Esportes- FME Nilson Rodrigues Pinto.

Estudo britânico comprova a influência positiva da leitura digital na alfabetização de crianças

Junto com a Pearson, a National Literacy Trust realizou uma pesquisa com pais de crianças de 3 a 5 anos sobre seus hábitos na hora da leitura com os pequenos. O resultado desmente a noção de que a tecnologia é nociva às crianças dessa faixa etária

por Giovana Feix

Leitura digital melhora alfabetização das crianças
Shutterstock

O velho e o novo na educação

Alexandre Sayad, professor do colégio Bandeirantes, em São Paulo, e autor do livro Idade Mídia: A Comunidação Reinventada na Escola, fala sobre as inovações educacionais e o que é preciso prestar atenção na educação

por Alexandre Le Voci Sayad

Aula de natação para os alunos da rede municipal de ensino


Aula de natação para os alunos da rede municipal de ensino
Alunos da rede municipal de ensino vão poder fazer aula de natação na
Sociedade Musical. O prefeito Alcides Grohskopf assinou nesta
quarta-feira, 7, o contrato com a Sociedade Musical Rio Negrinho, na
solenidade de assinatura compareceu o presidente da Musical Bernardo F.
Pscheidt. O contrato se refere à locação da piscina térmica por sete horas
diárias de segunda-feira a sexta- feira. “A natação é muito importante
como ampliação das oportunidades esportivas, uma forma recreativa e uma
atividade física completa a mais que vamos oferecer aos nossos alunos”,
completou a Secretaria de Educação Anima M. Raschke.
Nessa semana completou 700 inscrições feitas pelos alunos para darem
inicio as aulas.