sexta-feira, 23 de junho de 2017

Alunos do 8º ano do Aurora resgatam contação de histórias

     Contos infantis envolvendo animais, bruxas, príncipes e princesas, reis e rainhas estão entre as apresentações de alunos do 8º ano da Escola Professora Aurora Siqueira Jablonski, através do Projeto de Contação de Histórias “E Lá vem História”, da professora de Língua Portuguesa, Arlete Berti Raschke. Ao todo, 14 grupos foram formados das três turmas do 8º ano para as apresentações.
     Além da Contação de Histórias, o Grêmio Estudantil concluiu o projeto da Geladeira Literária, com o objetivo de incentivar a leitura na escola. A diretora da Escola, Camila Mulbauer, destaca que os momentos de contação de história ocorrem durante todo o dia, uma vez por semana. Na manhã desta quarta-feira, por exemplo, participaram alunos do CMEI Tempo Feliz. À tarde, as apresentações foram voltadas para os próprios alunos do Aurora. “O projeto foi muito bem aceito pelos alunos e está tendo um resultado maravilhoso. Cada aluno que veio assistir trouxe um livrinho para a nossa Geladeira Literária, contribuindo para a leitura durante o recreio”, disse Camila. A Escola Aurora pede a toda comunidade para que doe livros infantis que não utiliza mais para a Geladeira Literária, incentivando a leitura na escola.
     Segundo a diretora Camila, na próxima semana, dia 30, acontecerá o Fashion Day, projeto também trabalhado com alunos do 8º ano, mas que envolve todas as turmas da Escola. Serão apresentações de músicas de épocas com o objetivo de desenvolver a disciplina de inglês.



Texturas no CAE Elias Graboski

     Esta semana no CAE Professor Elias Graboski, a estagiária Alana Maros de Lima oportunizou aos alunos que trabalhassem com uma imensa variedade de materiais, texturas, formas e cores, enriquecendo a aula e as atividades com a diversidade dos materiais alternativos oferecidos, tendo como resultado um Lindo trabalho.
     O objetivo da mesma foi apresentar aos alunos as diferenças entre algo bidimensional e tridimensional, realizar as representações bi e tridimensionais com diferentes materiais e técnicas, expressando-se de forma criativa e também desenvolver a observação com o intuito de criar a partir dos materiais existentes.









quarta-feira, 21 de junho de 2017

Semana da Higiene Pessoal

     A Professora Rosangela Kondlatsch e a Assessora de Docência Luana L. de Souza , realizaram com os alunos do Nível II uma semana voltada à conscientização da importância da higiene pessoal, inclusive com uma aula especial de higiene bucal , ministrada pelo dentista Luis Fernando Turino e sua Assessora Zaira Goscinski , onde todos os alunos do CMEI aprenderam a forma correta de escovação e o uso correto do fio dental, além da importância da higiene bucal.
     Nosso especial agradecimento aos profissionais que dispuseram seu tempo nesse importante projeto e a todos que de qualquer forma colaboraram para sua realização.








Convite Declamação EMEB Selma


Recursos e Investimentos

A Secretaria Municipal de Educação realizou, na noite de terça-feira (20), no auditório do Centro de Excelência, a prestação de contas referente aos seis primeiros meses da administração municipal. Na ocasião, participou da reunião o prefeito Júlio Ronconi, que também fez um balanço do que a administração realizou neste período, a secretária de Educação Darli Frota Tândalo, e gestores das unidades educacionais.
Durante a reunião, Julio falou das várias ações que a Prefeitura de Rio Negrinho vem desenvolvendo deste que assumiu em janeiro deste ano, como revisão de contratos com o objetivo de reduzir os custos da máquina pública, elaboração de projetos e buscas por recursos. “Seguimos com o objetivo de fazer o dobro com a metade, e isso é possível através da economia dos gastos públicos, mas sem comprometer a qualidade do atendimento”, ressaltou ele.

Já a Secretaria de Educação apresentou de recursos e investimentos realizados nas Unidades Educacionais de Rio Negrinho, no período de janeiro a maio de 2017, usando como fontes dos recursos para investimento na Rede Municipal de Ensino o Fundeb, Salário Educação, Recursos Ordinários e Programas do FNDE. A medida visa dar ainda mais transparência à gestão pública, permitindo que os gestores das unidades educacionais da cidade tornem-se multiplicadores dos dados.







terça-feira, 20 de junho de 2017

Palestra Prevenção as drogas e violência

     Por meio da parceria entre Unimed Planalto Norte e o Programa Educacional de Resistência às Drogas – Proerd – da Polícia Militar, Pais e Alunos dos 3º, 4º e 5º anos participaram da palestra na Escola Professor Pedro Henrique Berkenbrock. O diálogo com os alunos do ensino fundamental faz parte também do Programa Esporte Comunitário Unimed, que visa auxiliar no desenvolvimento das crianças, fortalecendo os princípios do respeito, responsabilidade e disciplina.
     Com a presença também dos pais, o 3º Sargento e responsável pelo Proerd, José Oldair Pilati, repassou aos estudantes a importância da convivência familiar e questões como responsabilidade, aceitação em grupos, os caminhos percorridos, rebeldia, curiosidade entre outros pontos comportamentais.
     Além disso, foi possível conhecer sobre as drogas lícitas, ilícitas, o processo de dependência física, psicológica, abstinência, antitabagismo, os resultados e o procedimento de recuperação. O objetivo foi repassar aos adolescentes o poder de escolha e a decisão firme que é necessária tomar diante das dificuldades e situações que envolvam pressão. “Diante dessa dura realidade, tomem cuidado com coisas do tipo: só porque meu amigo faz eu tenho que fazer, ou serei aceito no grupo somente se me adaptar a tal situação. Pais, conversem ao máximo com seus filhos e fiquem atentos as mudanças de comportamento também. A mudança é possível e depende de cada um de nós”, conclui Sargento José Oldair Pilati.




Alunos Visitam Rádios da Cidade

     Os alunos que estão participando do projeto Rádio Escola desenvolvidos pelo Jardes Alan, visitaram as rádios Energia e Vitrine para conhecer o funcionamento das mesmas.




segunda-feira, 19 de junho de 2017

Alunos respiram tecnologia em sala de aula

     A tecnologia tem sido cada vez mais uma ferramenta diária na rotina das crianças de hoje em dia. Presente em sala de aula do município, a informática passou a não ter limites de aprendizado para estudantes da escola municipal Padre Cláudio Longen, do bairro Pinheirinho. A ideia em aplicar uma linguagem de programação em sala de aula partiu dos próprios alunos do 4º e 5º ano da escola e foi de encontro com o projeto que a Secretaria de Educação de Rio Negrinho já vem desenvolvendo, com o objetivo de inserir inovação e tecnologia na educação.
     A partir desse interesse, a monitora de informática Débora e as professoras Denise e Cláudia iniciaram um trabalho com Scratch para aplicar a tecnologia como disciplina no dia a dia dos alunos de ensino integral. Scratch é uma linguagem de programação e visa três aspectos: fazer a linguagem mais suscetiva à manipulação, mais social e mais significante. Assim a forma como os blocos podem ser manipulados lhe confere uma possibilidade de aprendizagem autogerida através da prática de manipulação e teste dos projetos.
     De acordo com a monitora Débora, a programação é trabalhada em uma plataforma online que permite que os alunos interajam entre si, critiquem e aprendam com os projetos dos outros. Além disso, o Scratch permite a personalização através da incorporação de imagens e sons externos, bem como a possibilidade de desenhar e gravar som dentro da ferramenta. “Eles estão em constante desenvolvimento do raciocínio, permitindo que eles se apropriem da tecnologia, buscando soluções, utilizando recursos que eles têm em mãos”, destacou Débora.
    O aluno do 5º ano, Carlos, já tinha vontade em aprender informática desde cedo. Agora ele já conhece como funciona o sistema de programação de linguagem e o sonha em se tornar um design de games. “Meu sonho é entrar para a Microsoft”, disse o estudante. É importante destacar que a plataforma online é controlada pelos professores, organizando a distribuição de atividades para cada aluno.
     O diretor de Informática da Educação, Jardel Berti destaca a importância em aplicar a tecnologia como conteúdo em sala de aula. Já Fabiano Olsen, diretor de TI da Prefeitura, comenta também sobre os esforços destinados para que o projeto seja implementado na rede municipal de ensino. “A visão e o apoio do prefeito Julio Ronconi, da Secretaria de Educação, além do esforço de um grupo de pessoas ligadas a empresas de tecnologia do nosso município, representadas pelo Empreendedor Juliano Froehner, tem sido fundamentais para o desenvolvimento de projetos como este”, explicou Fabiano.





terça-feira, 13 de junho de 2017

Pátio da escola Claudio Longen será coberto

     Uma obra paralisada há quase cinco anos finalmente terá um desfecho. O pátio da EMEB Claudio Longen, no bairro Pinheirinho, receberá cobertura e permitirá que os alunos daquela instituição de ensino possam ter um espaço adequado quando não estão em sala de aula, principalmente nestes dias mais frios. A notícia foi dada pelo prefeito Julio Ronconi na manhã desta sexta-feira, quando visitou a escola juntamente com o presidente da Câmara Ronei Lovemberger e a secretária de Educação Cristiane Gelowate Ruckl. A previsão é que a obra inicie já nos próximos dias e até o retorno das férias escolares de julho o trabalho esteja concluído.
     Conforme explicou a secretária, nesta etapa será feita a cobertura do pátio, utilizando a estrutura já existente no local e que está parada há quase cinco anos, quando a empreiteira que realizada as obras abandonou o local. Desde então, em dias de chuva e frio, o intervalo das crianças é nos corredores ou então nas salas de aula. “Este era um dos principais pedidos daquela comunidade, e que agora será atendido. Era uma obra urgente, não é possível deixar as crianças da forma como está”, frisou o prefeito, lembrando que a Claudio Longen é de ensino integral e ao menos um pátio coberto é fundamental para a instituição.
     A secretária de Educação lembrou que em breve as demais melhorias também deverão ser concluídas, como a construção do piso do pátio e o término de duas salas de aula, que igualmente foram abandonadas pela empreiteira. “A cobertura não dá para aguardar mais, por isso vamos priorizar isso e posteriormente faremos o restante”, explicou Cristiane.
     Outro ponto que mereceu destaque pela secretária de Educação é a economia que a obra terá. Inicialmente, para a cobertura e o piso, o orçamento era de R$ 100 mil. Agora, apenas para fazer a cobertura do espaço, deverão ser gastos em torno de R$ 15 mil. Para o piso, estima-se valor semelhante, incluindo drenagem. “Estamos falando numa economia de R$ 70 mil”, ressaltou Cristiane, lembrando que essa redução foi possível graças a um trabalho conjunto entre as secretarias de Educação, Infraestrutura e de Ações Governamentais, que por conta própria já realizaram algumas ações, e farão outras, evitando a contratação de terceiros para o trabalho. “Estamos seguindo a determinação do prefeito, de fazer o máximo com o menor custo, mas sem deixar a qualidade e a segurança do lado. Isto mostra que é possível”, frisou Cristiane.



quinta-feira, 8 de junho de 2017

Lista de Espera Educação Infantil

     Com o objetivo de contribuir para o bom andamento das atividades propostas pelo nosso Município de Rio Negrinho, e com o intuito de fortalecer o compromisso com a nossa comunidade, o Departamento de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação, vem através deste oferecer com transparência e respeito aos Senhores pais, informando-lhes os critérios que seguem abaixo com a seguinte ordem classificatória de vagas.
Sendo que são considerados:

1º - LM (Laudo Médico) – Resultado de exames que comprovem algum problema de saúde ou no desenvolvimento motor da criança devidamente atestado por um Especialista Perito.

2º - RS (Risco Social) – Envolve a fragilidade social. São cidadãos que se encontram em situação de risco. Ex: violência ou negligência familiar.

3º - TR (Pais Trabalhando) – Pais que trabalham e apresentam a comprovação da renda mensal.

4º - RP (Renda Per capita) – É o total de R$(reais) que cabe à cada membro de uma família. Ex: É a somatória do ganho total familiar descontando as despesas do mês, tais como: aluguel e financiamentos; e o resultado final é dividido pelos membros da família gerando o valor classificatório para obtenção da vaga.

Os pais ou responsáveis que já tem cadastro na lista, a Secretaria de Educação entrará em contato para informar qual o seu número do protocolo.

A lista pode ser acessada clicando na imagem a direita da página ou em baixo desta postagem.


quarta-feira, 7 de junho de 2017

PROJETO O FORMIGUEIRO

Os alunos do Maternal, Nível I e Nível II do CMEI Chapeuzinho Vermelho desenvolveram com suas professoras: Aline, Josiane e Lilian o  Projeto o  Formigueiro.

OBJETIVO GERAL



  Despertar nos alunos o interesse pelas formigas, levando-os a compreender que as formigas estão presentes em nosso meio ambiente, e o quanto são importantes para o mesmo.

EIXO: Natureza e sociedade;
           Música;
           Linguagem oral;
           Linguagem plástica;
           Coordenação motora.
                                                   METODOLOGIA
Para apresentar o tema aos alunos foi feita uma conversa informal, onde eles falaram tudo que conheciam sobre o tema abordado.
Durante a semana, como Retomada da Temática foram usados:
          Passeio pela Natureza;
          Músicas e danças;
          Histórias;
          Desenhos e Pinturas;
          Brincadeiras;
          Filme: Lucas um intruso no formigueiro.


Seminário Norte Catarinense de Gestores da Educação

     Estiveram reunidos nesta terça feira, dia 06 de junho na cidade de Mafra, a Secretaria de Educação Cristiane Gelowate Rueckl, equipe da Secretaria de Educação e gestores escolares do município de Rio Negrinho para participar do Seminário Norte Catarinense de Gestores da Educação com o tema “Fortalecendo ações para a promoção da Alimentação Saudável na escola”. O evento contou com apoio da Amplanorte (Associação dos municípios do Planalto Norte Catarinense), Epagri e colegiado de nutricionistas, tendo como objetivo promover a Educação Alimentar e Nutricional das Escolas de nossa Região.
     Na pauta do seminário foram tratados assuntos como alimentação saudável, Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), necessidades nutricionais específicas e lei das cantinas.
     Os participantes consideraram o evento de grande valia para ampliar os conhecimentos na área de alimentação escolar e trazer melhorias para nosso município.




Escolas participam da 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática

     Alunos de escolas públicas e particulares participaram nesta terça-feira (6), da 1ª fase da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Com o recorde de 53.230 escolas inscritas em todo o Brasil, a 13ª edição da Obmep alcança 99,6% dos municípios do país e terá pela primeira vez a participação de colégios particulares, que somam 4.472 inscritos. Em Rio Negrinho, por orientação da Secretaria Municipal de Educação, todas as escolas participaram.
     As provas foram diferenciadas em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade: 6º ou 7º ano do ensino fundamental; 8º ou 9º ano do ensino fundamental; e ensino médio. Cada uma com 20 questões de múltipla escolha.
     Dos alunos que participam da primeira fase, 5% passam para a segunda fase, estes selecionados através do maior número de acertos. A segunda fase será discursiva e está marcada para 16 de setembro, na Escola Estadual Manuel da Nóbrega, sendo esta prova, aplicada por professores contratados pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada – IMPA.
     As escolas municipais de Rio Negrinho participam da Olimpíada desde a primeira edição. O exame tem o objetivo de aumentar a qualidade do ensino da matemática no país por meio da formação de professores e alunos.
     Criada em 2005, a Olimpíada de Matemática é uma realização do Impa com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e promovida com recursos dos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Educação.


segunda-feira, 5 de junho de 2017

Convite


Estudantes participam de palestra com Doutora em Ciências

     A convite da Secretaria Municipal de Educação, a rio-negrinhense Drielli Peyerl, doutora em Ciências pela Universidade Estadual de Campinas, palestrou para estudantes do oitavo e nono ano da Rede Municipal de Ensino de Rio Negrinho. Cerca de 100 alunos participaram da palestra no auditório do Centro de Excelência, onde Drielli contou sobre suas experiências de pesquisas, estudos e do dia a dia para alcançar seus objetivos.
     O trabalho da rio-negrinhense é conhecido internacionalmente e resume-se em estudar, escrever e debater sobre o petróleo. “Estudando o petróleo é possível saber como as coisas aconteceram e como vão acontecer, politicamente ou economicamente”. Além disso, ela também estuda e escreve sobre dinossauros e meteoritos.
     Ex-aluna da Escola Estadual Manuel da Nóbrega, Drielli contou suas experiências vividas quando iniciou o doutorado, passando por diversos obstáculos, conhecendo vários países, sempre adquirindo conhecimento, pesquisando e estudando sobre petróleo. “Nunca imaginava que um dia eu sairia do Brasil, e o melhor de tudo isso é que a universidade pagava tudo. Então, isso me motivava muito para realizar os estudos e alcançar os objetivos”, contou.
     Desafios como a defesa do seu doutorado foi um dos mais difíceis que já enfrentou, mas que todo o esforço e estudo valeram à pena. Foi convidada a participar de alguns livros, escrevendo capítulos sobre petróleo e meteoritos. Depois, lançou seu próprio livro “História do Petróleo no Brasil”.
Drielli aproveitou a palestra em Rio Negrinho para deixar duas mensagens aos estudantes. A primeira é para que se dediquem aos estudos, nunca percam o foco e a determinação, pois vale à pena. E a segunda é para que cultivem suas amizades, pois as verdadeiras amizades serão para toda a vida. A Secretaria de Educação agradece Drielli pela palestra realizada aos alunos.
     Drielli Peyerl nasceu em Rio Negrinho, em 26 de abril de 1985. Graduou-se em História – Bacharelado (2007) e Geografia – Licenciatura (2012) ambos pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Concluiu o mestrado em Geografia, em 2010, pela também Universidade Estadual de Ponta Grossa, tendo como tema de dissertação a trajetória intelectual do paleontólogo Frederico Waldemar Lange (1911-1988) e a História das Geociências.
     Doutora em Ciências pela Universidade Estadual de Campinas em 2014, com o tema relacionado à História do Petróleo no Brasil (1864-1968), que originou o livro “História do Petróleo no Brasil”. Atuou como Professora visitante/Pesquisadora na Oklahoma State University, Estados Unidos, entre agosto de 2015 a julho de 2016 (Bolsista BEPE/FAPESP), lecionando na matéria de seu pós-doutorado no Departamento de Política Científica e Tecnológica da Unicamp (Bolsista FAPESP).
Sua pesquisa concentra-se nas áreas de História da Ciência e Tecnologia, História da Energia, Relações Internacionais (Brasil e Estados Unidos), História da América Latina e História das Geociências.



Usando as tecnologias em sala de aula

     No 1º bimestre de 2017, os professores da escola municipal de educação básica (EMEB) Pedro Henrique Berkembrock utilizaram os recursos tecnológicos em 306 aulas ministradas para os alunos do Nível III ao 5º Ano. A escola conta com uma sala informatizada, tablet educacional, uma lousa digital, e oficinas Aluno Monitor e rádio escolar no contraturno. Não há como negar: a tecnologia faz parte do dia a dia de crianças e adolescentes.
     Docentes que resistem à inclusão da tecnologia em sua prática pedagógica acabam por tornarem-se obsoletos. Por outro lado, professores capazes de tirar proveito dos benefícios que a tecnologia pode trazer aos processos de ensino e aprendizagem são capazes de atuar de maneira mais atraente e inovadora junto aos seus alunos.
     Muitas atividades foram desenvolvidas, como pesquisas, jogos educativos, atividade avaliativa, interpretação, entre outras. Dentre as atividades trabalhadas o jogo Minecraft foi usado para construir a pirâmide do Egito e o museu pelos 4º e 5º Anos nas aulas de arte com a professora Rosa Jane.


Novo ônibus incrementa frota escolar

     No último dia 25 de maio a Secretaria de Educação de Rio Negrinho recebeu novo veículo para compor a frota do transporte escolar através de do Programa Caminho da Escola/FNDE. O Termo de Compromisso foi firmado entre o prefeito Júlio Cesar Roconi e o Programa, e está em observância às metas do Plano de Ações Articuladas (PAR).
     Conforme a secretária de Educação Cristiane Gelowate Ruckl, Ônibus Rural Escolar possui especificações exclusivas, próprias para o transporte de estudantes, e adequado às condições de trafegabilidade das vias da zona rural. Ela explica que o programa Caminho da Escola foi criado com o objetivo de renovar a frota de veículos escolares, garantir segurança e qualidade ao transporte dos estudantes e contribuir para a redução da evasão escolar, ampliando, por meio do transporte diário, o acesso e a permanência na escola dos estudantes matriculados na educação básica da zona rural das redes estaduais e municipais. “O programa também visa à padronização dos veículos de transporte escolar, à redução dos preços dos veículos e ao aumento da transparência nessas aquisições”, ressalta ela.
     Para o prefeito Julio Ronconi, o veículo é de fundamental importância para garantir mais segurança às crianças transportadas. “Recebemos com alegria a notícia da chegada de mais um veículo para incrementar a frota”, destacou Julio.


Projeto Profissões incentiva alunos da escola Aurora

     Qual profissão seguir? Que disciplina cursar na faculdade? Essas são apenas algumas das dúvidas de estudantes que estão no 9º ano, prestes a iniciar o Ensino Médio e, consequentemente, “quebram a cabeça” pensando qual caminho seguir no Ensino Superior e definir uma profissão para a vida. Pensando nisso que a professora de Língua Portuguesa, Arlete Berti Raschke, desenvolveu o Projeto Profissões com os alunos do 9º ano da Escola Municipal de Educação Básica Professora Aurora Siqueira Jablonski.
     O objetivo, segundo a professora, é proporcionar aos estudantes uma oportunidade de conhecer profissionais de diversas áreas de atuação, para que possam escolher qual profissão seguir. “Este é um momento em que os alunos chegam com muitas dúvidas prestes a entrar para o Ensino Médio. E é muito importante que já tenham uma noção do que eles querem para eles no futuro”, comentou.
“Nós fizemos um levantamento em sala de aula sobre quais as profissões que eles gostariam de seguir. Então trouxemos e ainda vamos trazer para a escola, profissionais das áreas que eles escolheram seguir”, explicou Arlete. Conforme a docente, o projeto tem esse objetivo, esclarecer dúvidas dos estudantes sobre as profissões.
     Já palestraram aos alunos, a socióloga Lara Batista, o professor Luciano Alves, o advogado Cleverson Vellasques e nesta quarta-feira (24), foi a vez da cirurgiã dentista Caroline Aparecida de Camargo, que estudou no Aurora até 2005. Recém-formada (2017) em Odontologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Carol contou sobre suas experiências, as dificuldades e as possibilidades de cursar uma universidade pública. Sobre as chances de se conseguir bolsas de auxílio estudantil e conquistar os objetivos.
     A Escola Aurora, através da diretora Camila Mulbauer, agradece a participação de todos os profissionais que já palestraram aos alunos do Projeto, que por sinal, também estudaram na escola. “Para nós é uma grande satisfação receber ex-alunos que hoje seguem uma profissão e podem passar um pouco de sua experiência para nossos estudantes. É um sentimento de gratidão”, concluiu a diretora Camila.
     O Projeto Profissões da professora Arlete deve receber mais profissionais nas próximas semanas e, no mês de novembro, realizará a Feira das Profissões. “Será uma oportunidade para que os alunos façam uma exposição de qual profissão eles optaram seguir através deste projeto, expondo as experiências que adquiram com o que foi apresentado”, finalizou.